Da mão para a boca

Há uma frase de Freud que resume tudo: Um dia, quando olhares para trás, verás que os dias mais belos foram aqueles em que lutaste.

Tenho vários livros de Paul Auster. Ainda não li nenhum. Mas é engraçado perceber que as pessoas de veia artística consideram-se, amiúde, tão especiais, com uma missão a cumprir, que não se sujeitam a mil e um trabalhos, ainda por cima em nome de uma quimera, como é a literatura...

A luta está lá. Mas a um preço elevado.

Sem comentários:

Enviar um comentário